Ômega no Emagrecimento

Nutricionista explica que suplementação deve ser adequada às necessidades

 

Por Marisa De Lucia

 

Os efeitos de proteção à saúde humana e auxílio no controle da obesidade, produzidos pelo consumo de peixe ou do óleo de peixe, são atribuídos à presença de ácidos graxos Ômega 3, principalmente EPA e DHA, desde que associados a bons hábitos alimentares e à prática de atividade física. Contudo, a suplementação deve ser adequada às necessidades de cada pessoa.

 

emagrecimento1

 

Segundo o nutricionista Dr. Rodrigo Loschi, consultor técnico da Maxtitanium Suplementos, a obesidade é uma doença crônica decorrente de muitos fatores.

No entanto, segundo ele, podemos considerar o sedentarismo e a má alimentação como dois dos pilares da causa da doença.

Confira a entrevista:

 

dr.rodrigo-loschi2

 

Como o suplemento de Ômega 3 pode auxiliar no processo de emagrecimento?

Dr. Rodrigo Loschi – Estudos com a suplementação de Ômega 3 tem mostrado efeitos positivos sobre a modulação da leptina circulante. A leptina é produzida no tecido adiposo, e é responsável pela modulação do apetite. O tecido adiposo branco constitui a maior parte do tecido adiposo do nosso corpo, é considerado um órgão endócrino por produzir citocinas inflamatórias que podem causar síndrome metabólica, resistência à insulina. A obesidade causa alterações no tecido adiposo e está associada com um processo inflamatório crônico.

 

No geral, qual é a recomendação diária de consumo?

Dr. Rodrigo Loschi – As doses efetivas da suplementação são de 1 a 3g/dia na forma de óleo de peixe. Os ácidos graxos mais estudados são o ALA (ácido alfalinolênico), o EPA (ácido eicosapentaenoico) e o DHA (ácido docosahexaenoico).

 

Onde estes ácidos graxos estão presentes?

Dr. Rodrigo Loschi – O ALA está presente em produtos de origem vegetal como linhaça, nozes e soja, e o EPA e o DHA encontramos nos peixes, óleo de

peixe e algas marinhas.

Como é o processo na melhora da sensibilidade da insulina?

Dr. Rodrigo Loschi – Os ácidos graxos ômega-3 do óleo de peixe (EPA e DHA) apresentam importante efeito terapêutico em diversas doenças, por serem potentes nutrientes com ação anti-inflamatória, no quadro de resistência à insulina (alteração que faz a insulina não funcionar direito)

 

Como a suplementação com Ômega-3 ajuda?

Dr. Rodrigo Loschi – A suplementação com Ômega-3 apresenta melhora na sensibilidade da insulina por inativar a proteína quinase C que interfere na expressão de enzimas que metabolizam açúcar no sangue e aumentam a oxidação dos ácidos graxos. No paciente com obesidade, é comum os exames de rotina confirmarem quadro de resistência insulina, marcadores de inflamação elevado e esteatose hepática não alcoólica.



comment closed